Negligência da ‘NOVA FUNAI’  expõe a genocídio indígenas isolados recém-identificados

LÁBREA (SUL DO AMAZONAS)  – Proximidade com comunidades ribeirinhas expõe à covid o grupo recém-descoberto, que tem sistema imunológico vulnerável

“Negligência e risco de genocídio: a política DA ‘NOVA FUNAI’ voltada aos povos isolados”, assinada pelo Observatório dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato (Opi) e pela Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab).

Indigenistas e representantes de povos originários da Amazônia acusam a Fundação Nacional do Índio (Funai) de “perigosa negligência” diante da confirmação de um novo grupo de indígenas isolados que não constava no registro oficial do Estado brasileiro.

O grupo foi confirmado pela Funai em setembro de 2021, mas a informação foi tornada pública nesta semana pelo Brasil de Fato e pelo site O Joio e o Trigo. Eles vivem fora dos limites de terras indígenas no município de LÁBREA, NO SUL DO AMAZONAS, um dos mais desmatados do país.

A proximidade com comunidades ribeirinhas expõe os indígenas ao contágio do coronavírus, em uma região onde a cobertura vacinal está abaixo de 30%. Por viverem isoladas, essas populações têm sistemas imunológicos mais suscetíveis a doenças infectocontagiosas. 

Mais : https://www.brasildefato.com.br/2022/02/04/negligencia-da-funai-expoe-a-genocidio-indigenas-isolados-recem-identificados-dizem-entidades?bdf=w

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.